item1.gif (417 bytes)
item2.gif (369 bytes)
item3.gif (380 bytes)
item4.gif (431 bytes)
item5.gif (758 bytes)

Nutricional
Minerais

Sanitário
vacinas
Vermes e Vermífugos
Os riscos do homem
Manejo Geral
Os lotes
A identificação
A Tropa
Sinuelos
Pastos e Sub-Divisões
Vacas amojadas
Recém nascidos
Mamando
Desmame
Estresse da desmama
Desmame precoce
Recria

castração
Manejo reprodutivo

Reprodução
Fertilidade
Fecundação
Sanidade na reprodução
Cuidados com os machos
Cuidados com as fêmeas
Principais
enfermidades

Brucelose
Leptospirose
IBR-IPV
BVD
Trichomonose
Campilobacteriose
Estação Reprodutiva
Estação reprodutiva de novilhas
Estação reprodutiva
de vacas

Primíparas
Descanso pós parto
Descarte
Idade
A infertilidade e o aborto
Habilidade materna
Reposição de matrizes
Eficiência reprodutiva
Diagnóstico de
gestação

Comentários

Introdução Assistência
veterinária

Cursos de I.A.
Inseminador

Embalagens de sêmen
Pellets
Ampola
Minitubo
Palheta média Palheta fina

0
0

Manejo com o botijão
Distribuição de temperaturas no botijão

Ovários
Trompas uterinas
Útero
Cornos uterinos
Corpo uterino
Colo ou cérvix uterina Vagina
Vulva

Puberdade
Ciclo estral

Pré cio
Reconhecimento do cio
Cio
Momento ideal de inseminacaor
Pós cio
Anestro fisiológico
Anestro
Puerpério fisiológico
Hemorragia de metaestro
Cio de encabelamento
Cio silencioso
Gestação
Intervalo parto-concepção
Intervalo entre partos

Com palheta média, palheta fina ou minitubo
Com ampola



17. ESCOLHA DE MÉRITO GENÉTICO

Com o passar dos tempos, aumentou a necessidade de maior competitividade da produção com qualidade, modificando sistemas de criação na esperança de respostas que venham a atender a demanda de mercado. A seleção (processo de eleger indivíduos que, após serem avaliados e identificados como geneticamente superiores, passam a compor a porção ativa nos acasalamentos da população) de animais mais "eficientes" e adaptados aos diversos meios de criação, tem sido uma constante busca, assim como o aumento da pressão de seleção sobre a fertilidade dos touros tem ganho destaque.

Os valores mudaram (e estão mudando), e hoje a procura por indivíduos geneticamente superiores para características econômicas é maior do que por aqueles com somente características raciais.

O uso somente de reprodutores provados é uma opção correta, mas no futuro bem próximo a escolha será pelo mapa genético (DNA). Enquanto isso, devemos nos contentar e somente utilizar sêmen de touros provados, o que já é um grande passo para a seleção e ganho de mérito genético.

A expressão usada por algumas pessoas ditas "antigos", que diz: "touro de milhão em vaca de tostão," hoje traduzida por várias siglas, serve para enfocar a necessidade da escolha certa dos chamados "reprodutores".

Na escolha de sêmen ou de reprodutores devemos nos atentar, principalmente, para as DEPs (gado de corte) e sua Acurácia e nos PTAs (gado leiteiro). .

DEP é a diferença esperada na média de performance de futuras progênies de dado touro em relação as médias das progênies dos outros touros que participaram da avaliação para esta ou aquela característica (Ex. PN, PD, GP, etc...).

Acurácia é o grau de certeza de uma determinada informação, ou seja, reflete o quanto um valor estimado está próximo do valor real. Quanto mais alta é a acurácia, maior é a precisão dos resultados finais. É considerada alta acima de 75%, média entre 50% e 75%, ruim abaixo de 50%. 

PTA (Habilidade Prevista de Transmissão de Determinada Característica).

Sem esquecer das outras avaliações (características) de elevada importância como o perímetro escrotal entre outros tantos.

Comprar ou usar sêmen colhido em "fundo de quintal", sem nenhuma informação genética e de produção, com certeza trará prejuízos inumeráveis.

Guia de interpretação de provas de touros Americanos e Canadenses